terça-feira, 11 de janeiro de 2011

"E o teu modo protetor, todo cheio de amor, me faz sentir querida, me faz destemido, orgulhosa por ser meu o teu amor.
Adoro tua admiração, tua alucinação. Tu és minha inspiração. E amaldiçoados sejam os ponteiros do relógio que vão lentos e cada vez mais lentos, como se fossem partes de uma conspiração. (...)"

Nenhum comentário:

Postar um comentário