segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Ela deixou que a mão dele descesse até abaixo da cintura dela. E numa batida mais forte da percussão, num rodopio, girando juntos, ela pediu:
― Deixa eu cuidar de você.
Ele disse:
― Deixo.

Caio F Abreu

Nenhum comentário:

Postar um comentário